01 maio 2008

DE AMORES E AMIZADES

Por Pablo Cúneo

I

ATÉ HOJE

Até hoje acreditei que te inventava

desenhava tua forma

marcava teu ritmo

assinalava teu tempo.

.

Até hoje acreditei que eras a minha semelhança

me via em ti

te reconhecia em mim

eras meu eco.

.

Até hoje acreditei que te usava

que era teu dono

te chamava, te nomeava, te desejava

e brincava contigo

.

Agora me dói quanto tonto que fui

me desenhas, me marcas, me escreves,

me chamas, me nomeias, emudeces

e brincas comigo

.

Quero outra oportunidade

eu te peço,

malvada língua.


II

.

UMA FÓRMULA QUE SE EXPANDE

(A Sigmund Freud e seu sonho inaugural)


A noite dos sonhos o convoca

aterrado, a pesar do que vê

os seus sonhos nos da fé

.

Uma boca que se abre

uma fórmula que se expande

e umas letras que se encontram

.

Muitos nomes trás as mesmas

.

São as sílabas que se mesclam

ma, na, am, an,

anagramas por onde quiser,

é um grego ao que vê.

III

CABALISTAS E LINGÜISTAS

(A Ferdinand de Saussure e seus anagramas)

Alef, beth, guimel

letras que entretecem

com seu Nome escondido

todo um texto que é Dele

.

A escritura é a clave

trás as letra que se unem

sob o texto que se vê

é o seu Nome, o Dele

.

Alfa, beta, gama

os fonema se sucedem

como seus nomes escondidos

nos versos, isto é.

.

Os sons são a clave

trás as musas com suas notas

sob versos que se escutam

sejam jotas, sejam ge

são seus deuses o que vê

.

Cabalistas e lingüistas

entre letras e sons

sob o texto que entretecem

tem um nome que é a chave

sem eles o Yahvé.

Tradução de Rogério Silva

2 comentários:

Rogério Silva disse...

Querido Pabl

A utilização da lingüística na psicanálise é de extrema importância desde Peirce e Saussure.

Benveniste levanta três questões fundamentais da lingüística: 1) qual a tarefa da lingüística, a que acede e o que descreverá sob o nome de língua? 2)como descreverá esse objeto e 3) à luz do sentimento, a língua tem a função de dizer alguma coisa.

O seu poema além de belo (Platão) trás análises profundas do sentimento humano.

É sempre um grande prazer tê-lo como parceiro e são bem-vindas as suas pérolas, como diz o meu amigo Cesar Kiraly.

Um grande braço de Rogério

pablo cuneo disse...

Querido Rogério: me gustaría transcribir algunas líneas de G.Scholem sobre la cábala que para el que se dedique al psicoanálisis sabrá valorar. "El nombre de Dios es el 'nombre esencial', la fuente original de todo lenguaje.Para los cabalistas, este nombre no tiene 'significado'..Detrás de cada revelación de un significado en el
lenguaje...existe este elemento que se proyecta sobre y más allá del significado, pero que en primera instancia hace posible que se dé el significado. Este elemento es el que dota de significado a cualquier otra forma, aunque no tiene significado en sí mismo". ¿Qué otra cosa nos dicen los cabalistas sino que el Nombre de Dios es puro significante?
Es un honor que me considere compañero suyo y que lo exprese en esta fecha es para mí todo un símbolo.
Un fuerte abrazo, Pablo.