02 outubro 2007

FILÓSOFO ESLOVENO RESGATA A VOZ DE SUA FUGACIDADE

Mladen Dolar constrói uma teoria sobre a voz, objeto de estudo que escapa à descrição de muitas disciplinas.

Ele tenta mostrar que, ao lado das duas formas comuns de uso da voz a voz como portadora de significado e a voz como objeto de admiração estética existe um terceiro nível: o objeto voz, que não se dilui no ar após a transferência de significado, nem se fossiliza como monumento de adoração fetichista, mas se revela como ponto cego do chamado e como interferência na apreciação estética.

O primeiro nível se atinge quando se ataca, o segundo, quando se vai à ópera. Para se atingir o terceiro nível, é preciso se ater à psicanálise. Exército, ópera, psicanálise?

Continua...


3 comentários:

Tiago "Huhn" disse...

que tal canta uma catarse?

Marcus Oliveira disse...

Rogério,

César, acompanho já há algum tempo o Freud Explica. Sou psicólogo e estou participando da criação de um portal de internet, sendo o editor responsável pela parte psi, que englobará psicologia, psicanálise e psiquiatria. Estou convidando pessoas da área para integrar o quadro de colaboradores desta seção e estendo a você o convite. Caso tenha interesse, eu envio informações detalhadas a respeito do projeto.

Não sei se você vai lembrar, mas há um tempo atrás você visitava meu blog, mas eu não dei continuidade a ele. Meu novo é http://www.marcusoliveira.com/journal

Marcus

Anônimo disse...

Que blog bom. Parabéns...

Não conhecia.