16 fevereiro 2010

QUERER VIVER...


querer viver...


traído pelo seu corpo, quer.
chorar sem tem lágrimas,
correr como? se não tem pernas.
comer, sem dentes... tem?
e ler, não tem olhos para isso
(onde estão seus óculos?).
ah, aquela música!
não a ouve!

seus pensamentos!
escrever..., mas não tem palavras.
aquilo que... aconteceu...
não se lembra... como foi...?
sua memória.... onde está?
ah, aquela música!
não ouve mais!

o rosto... pelo menos isso!
seu coração não o vê mais!
já não bate mais descompassado!
o rosto é uma bolinha azul
como no perfil do MSN.
aquela música!
musica deles, nunca mais ouviu!

ali, deitado olha o teto
branco e não azul,
as vezes rostos de pessoas.
não as reconhece. ou conhece? sbe-se lá!
ao longe um ruído surdo, como se
uma gota entrasse em si.
ping-ping-pong-pong-pon...
a música!
aquela..., nunca mais....

Um comentário:

Debora Ap. M. Mestanza disse...

Música? Não tenho música tenho cheiros,doces, azedos, longínquos..
de flores que não lembro quais.Esqueço sons,não são só meus, vão pelo ar.O cheiro? Ahh...de dobrar de esquinas, perfumes conhecidos desfilando em ouitros corpos;de pele, de calor, eu busco mas ..parece que estou anestesiada, acho que nem vi sua poesia; coisa triste! egoísta! só me procurei nela, pra me esconder minha pro
pia concha inodora. Desculpe