13 agosto 2006

REVOLUÇÃO DA CIÊNCIA NA WEB

Por Rogério Silva

Para a revista Época, ed. 428 de jul/06, o século XXI será a Era da Internet, como o rádio e a TV tiverem seu apogeu no século passado. Segundo a revista, os blogs (ou WEBLOG) proliferam em sifras astronômicas. O tamanho da blogosfera é impressionante. Diz o artigo que o número de blogs em todos os idiomas é hoje 60 vezes maior do que era há três anos e já ultrapassou a marca de 40 milhões de páginas. De acordo com o site Technorati, que cataloga e faz buscas em blogs no mundo inteiro, são criados 75 mil blogs por dia. Isso dá uma média de um novo blog por segundo. Há um blog para cada 25 pessoas on-line. Segundo o Pew Internet & American Life Project, instituição americana que estuda o impacto da internet, 57 milhões de internautas dos Estados Unidos lêem blogs diariamente. Eles são abastecidos por cerca de 1,2 milhão de novos conteúdos por dia, ou uma média de 50 mil por hora. No Brasil, dos quase 20 milhões de internautas, estima-se que algo como 25% vasculhem blogs todo dia em busca de informação ou entretenimento.

Aqui também está sendo criado o blog Roda de Ciências, que tem como proposta reunir “blogeiros” em torno de alguns temas que vão desde a multidisciplinaridade até a ininputabilidade dos índios brasileiros, passando por outras questões como: a questão do jovem-pesquisador; o papel da internet na academia e a importância da comunicação no meio científico e do compartilhamento de idéias. Tudo em prol do desenvolvimento cientifico do país.

Hoje o caderno de Ciências (para assinantes da Folha ou da UOL) da Folha de São Paulo, mostra como Tim Berners- Lee e seus colegas pretendem criar a ciência da web, que abarcaria diversas disciplinas. A web já é uma realidade em expansão, eles estão usando o termo ciência em dois sentidos. O primeiro é o da ciência física e biológica, que analisa o mundo natural e tenta encontrar leis macroscópicas da natureza. O segundo é o da ciência da computação, que é principalmente sintético, pois preocupa-se com a construção de linguagens e algoritmos para produzir comportamentos computacionais.

Segundo o sociólogo brasileiro Sérgio Amadeu da Silveira, que estuda a sociedade da informação, a proposta de Tim Berners-Lee e seus colegas, a ciência da web pode acabar seguindo a trajetória da ecologia, que acabou se firmando como campo científico. Diz ele: "Acredito que o estudo focalizado no fenômeno das redes pode ser útil quanto mais a sociedade incorpore a comunicação mediada por computador em seu cotidiano. Assim como a ecologia nasceu da biologia e depois tornou-se mais abrangente que ela, acho possível uma ciência da web, que partindo das ciências da computação avance para incorporar outras formas de olhar e analisar mais amplas e advindas de outros campos do conhecimento."

Essa ciência da web deve possuir seu próprio ethos: descentralização para evitar gargalos técnicos e sociais e abertura para garantir a fluência de informações de maneiras inovadoras e justas. Ela deve utilizar poderosas técnicas científicas e matemáticas ligadas a muitas disciplinas e deve considerar as propriedades micro e macroscópicas da web e a relação que existe entre elas. Portanto, não há o que se preocupar, pois os mecanismos de controle surgirão naturalmente.

Ou a psicanálise acompanha este movimento, ou ela perde o bonde da história.

2 comentários:

Marcus disse...

Com certeza a psicanálise precisa estar atenta as estas mudanças tecnológicas e por sua mão nisso, já que alguns vem a algum tempo tentando jogá-la na lata de lixo da história em pról das ciências "neuro" e "comportamentais", bem afinadas com a futilidade e imediatismo do mundo moderno, que exige resposta automática e fácil para tudo.

via gene disse...

Gostei do "post" e da propaganda ao "Roda", vamos fazer vingar!

abraços,

ana claudia